sábado, 11 de junho de 2016

22ª Suma: Os Consagrados.

22ª Suma: Os Consagrados.

Em nome de Deus, o Piedoso, o Misericordioso.

1.      Este é o Livro-selado, que corrobora com as Leis dos Profetas;
2.      Agraciado por Deus ao Seu Manifestante, na Pacificada, para que os seres humanos não tenham argumentos no Nosso Juízo, quando forem julgados pelas suas transgressões;
3.      Sabeis que há apenas um Deus, o Piedoso, o Misericordioso!
4.      Eis aqui as palavras que Elião, o Sumo Imane da Devoção, revelou ao príncipe Eliel, seu filho, quando este alcançou o debute;
5.      Disse-lhe: Ó Eliel, filho meu, não nomearíeis semelhantes junto a Deus, nem Lhe atribuireis parceiros ou rivais; porque aqueles que assim procedem são condenados a um castigo afrontoso;
6.      Ó Eliel, filho meu, recordaríeis das mercês de Deus para contigo; porque aqueles que se esquecem da recordação de Deus são os iníquos;
7.      Ó Eliel, filho meu, confiaríeis no Pacto Perpétuo; porque aqueles que não confiam no Pacto de Deus são como os mortos;
8.      Ó Eliel, filho meu, amaríeis a humanidade; os teus pais, as tuas mulheres, os teus filhos, os teus parentes e os teus irmãos na Devoção; porque aqueles que não demonstram afeição são os mais infelizes;
9.      Ó Eliel, filho meu, obedeceríeis aos comandos do Senhor, o teu Deus, todos os dias e todos os segundos da tua vida; porque aqueles que se submetem à Legislação Sagrada são grandes em todas as coisas;
10.   Ó Eliel, filho meu, genufletiríeis todos os dias, prostrando o teu rosto por terra em adoração à Deus; porque aqueles que se ajoelham diariamente em submissão ao Criador são os mais iluminados;
11.   Ó Eliel, filho meu, não defraudaríeis o peso da balança em teu favor, ou em favor de terceiros, fraudando a inteireza da Lei; porque aqueles que trapaceiam na senda da justiça são os mais execráveis;
12.   Ó Eliel, filho meu, serieis devotado aos teus juramentos e votos feitos ao Senhor e aos teus irmãos na Devoção; porque aqueles que são verdadeiros nas promessas são os mais estimados;
13.   Ó Eliel, filho meu, oraríeis todos os dias, buscando o Senhor permanentemente em teu coração; porque aqueles que se ligam a Deus vivem verdadeiramente;
14.   Ó Eliel, filho meu, teríeis consciência do Sagrado, para que as idolatrias do mundo não te maculem o espírito; porque aqueles que conhecem a verdade jamais se extraviam;
15.   Ó Eliel, filho meu, sacrificaríeis a tua vida, as vidas dos teus súditos e os teus bens materiais na Causa do Senhor, caso Ele te exija; porque aqueles que sacrificam na Sublime Causa de Deus são enormemente recompensados;
16.   Ó Eliel, filho meu, alimentaríeis a esperança em teu espírito, até o Dia que infalivelmente vislumbraríeis o Rosto do Senhor, diante do Trono Glorioso; porque aqueles que guardam a esperança na cerviz não se arrependem;
17.   Ó Eliel, filho meu, pagaríeis as tuas oblações caritativas junto aos necessitados, com as riquezas que o Senhor te dadivar; porque aqueles que liberalizam, distribuindo em caridade pelo nome de Deus, são os mais abastados;
18.   Ó Eliel, filho meu, serieis humilde ante os ingênuos, os inocentes e os indefesos; porque aqueles que são jactanciosos e violentos perante os inócuos são os mais abomináveis;
19.   Ó Eliel, filho meu, serieis generoso, renegando a avareza e a cobiça do odioso Satã; porque aqueles que sucumbem à ambição são os hipócritas;
20.   Ó Eliel, filho meu, serieis paciente, aguardando o auxílio de Deus; porque aqueles que aguardam a ajuda de Deus não são frustrados;
21.   Ó Eliel, filho meu, lutaríeis pela Causa de Deus, com as armas que o Senhor te dispor; porque aqueles que lutam pela Sublime Causa sempre vencem, seja em vida, seja no martírio;
22.   Ó Eliel, filho meu, serieis prudente, diferenciando o certo do errado, o justo do injusto; porque os ajuizados são exemplos preciosos na Terra;
23.   Ó Eliel, filho meu, fortalecíeis a tua devoção na Causa de Deus; porque aqueles que vacilam na Sublime Causa não prosperam;
24.   Ó Eliel, filho meu, persistiríeis na senda da justiça; porque os justos são como as Mãos de Deus na Terra;
25.   Ó Eliel, filho meu, serieis diligente, observando todas as tuas obrigações religiosas e políticas; porque os retos clarificam a Terra;
26.   Ó Eliel, filho meu, serieis sincero e verdadeiro nas tuas palavras e ações; porque os legítimos são os mais queridos por Deus;
27.   Ó Eliel, filho meu, series misericordioso, sempre que um refém rogar pelo Santo Nome do Senhor em tua presença; porque aqueles que servem a tirania são os verdadeiros descrentes;
28.   Ó Eliel, filho meu, respeitaríeis todas as criaturas da Criação, que não te ataquem ou te prejudiquem; porque aqueles que são respeitosos recebem a autoridade de Deus;
29.   Ó Eliel, filho meu, serieis equânime, renegando a iniquidade dos descrentes; porque aqueles que defendem a igualdade são como a Voz de Deus na Terra;
30.   Ó Eliel, filho meu, trabalharíeis para edificar uma Casa Sagrada para o Senhor, o teu Deus, para que este mundo esteja apto a recebe-Lo; porque aqueles que trabalham com afinco estabelecem os seus objetivos;
31.   Ó Eliel, filho meu, jejuaríeis nos dias da Purificação, para que o Senhor te ame para sempre; porque aqueles que expurgam as suas transgressões são os mais puros;
32.   Ó Eliel, filho meu, series temperante e sóbrio, renegando os desejos impuros que te acercam; porque aqueles que controlam os impulsos são os crentes mais obstinados;
33.   Assim, ó Eliel, filho do meu Pacto, o Senhor te amará e te confortará, de era em era e de eternidade em eternidade;
34.   Dize: Louvado seja Deus, o Senhor do Universo; o Patrono;
35.   Dize ainda: E glorificado seja Deus, o Soberano dos Mundos; o Mais Compassivo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário